Sexta, 22 Agosto 2014 19:10

Ciclistas reclamam das ruas de Tramandaí

No dia do ciclistas moradores de Tramandaí falam sobre a dificuldade para andar de bicicleta na cidade

O dia 19 de agosto é dedicado aos ciclistas de todo o Brasil, porém, aqueles que utilizam a bicicleta como meio de transporte em Tramandaí, não tem muito o que comemorar, devido as más condições das vias públicas.
Um estudo da Universidade Alemã dos Esportes realizado este ano comprovou os benefícios que a bicicleta trás à saúde. Pessoas que fazem o exercício regularmente são mais resistentes a depressão, e a enfartos, pois pedalar reduz o mau colesterol e em 50% o risco das pessoas desenvolverem doenças cardíacas, aumenta a produção de glóbulos brancos prevenindo infecções, melhora o condicionamento físico e enrijece pernas e glúteos. Além disso, os ciclistas possuem uma função social, pois ajudam a ‘desafogar’ o trânsito.
“Minha bicicleta para mais na oficina do que em casa”
Mesmo com todas essas vantagens, em Tramandaí, ainda não há uma política pública satisfatória que incentive as pessoas a utilizarem a bicicleta como meio de transporte. Ruas esburacadas, ciclovia sem manutenção, pedregulhos espalhados pelas calçadas, esses são alguns dos problemas enfrentados pelos ciclistas do município. A moradora do bairro São Francisco II, Guiomar Rolim Cardoso conta que utiliza a bicicleta como meio de transporte diariamente para ir à academia, ao Mercado, a Unidade de Saúde e a creche e sempre encontra problemas no caminho devido às más condições das vias públicas. “Minha bicicleta para mais na oficina do que em casa, não sei o que é pior as ruas ou a ciclovia, são muitos buracos”.
“Quando chove não tem como chegar na Unidade de Saúde do bairro, em função dos alagamentos, e nos dias secos os buracos espalhados pela cidade dificultam bastante. Já reclamei na Secretaria de Obras, mas não adiantou, nunca resolveram nada”.
Guiomar está se referindo a ciclovia que se estende do Horto Florestal, no bairro São Francisco II até a Av. Rubem Berta, Centro, que foi construída para facilitar o trânsito de ciclistas, e hoje está em estado precário, porém, segundo informações da Secretaria de Obras, passará por um processo de revitalização nos próximos meses. A moradora diz que está habituada a passar por diversas ruas da cidade e encontra mais dificuldade nas ruas Castro Alves, 9 de Julho, Padre Réus e Nordeste. “Quando chove não tem como chegar na Unidade de Saúde do bairro, em função dos alagamentos e nos dias secos, os buracos espalhados pela cidade dificultam bastante. Já reclamei na Secretaria de Obras, mas não adiantou, nunca resolveram nada”.
Rejane Rosa dos Santos, que mora no bairro São Francisco II e transita de bicicleta diariamente também reclama da situação do município. “É bem difícil andar de bicicleta, vive furando os pneu”.
De acordo com o secretário de Obras Antônio Rodrigues, um serviço de limpeza começou a ser feito no bairro São Francisco II recentemente, o secretário garante ainda que em três semanas iniciará os trabalhos de repavimentação das vias públicas no bairro, este serviço irá incluir as ruas mencionadas na matéria.

 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br