Burocracia faz com que Tele-Centro permaneça fechado
Sexta, 26 Setembro 2014 13:29

Burocracia faz com que Tele-Centro permaneça fechado

 

Diretor do Departamento da Juventude diz que o local será reaberto no dia 30 de outubro

 

O Tele-Centro, localizado na rua Cristovão Colombo, bairro São Francisco II, em Tramandaí está fechado desde o final de 2013. Em reportagem ao Jornal Dimensão em junho deste ano, o diretor do Departamento da Juventude, Humberto Neto, garantiu que o local seria reaberto em um mês. O tempo passou, já estamos no final de setembro e a estrutura ainda não foi reaberta.

De acordo com Neto, a contratação dos funcionários ocorreu no período estipulado, porém, os dez computadores necessários para a reabertura do Tele-Centro ainda não foram comprados. Segundo o diretor do Departamento da Juventude, o que atrasou a aquisição das máquinas foi o processo burocrático. “Foi culpa da burocracia mesmo, entramos com o processo de licitação assim que a reportagem do Dimensão saiu, mas, ainda não conseguimos adquirir os computadores”.

Neto dá uma nova data para abertura do Tele-Centro e dessa vez, acredita que o local seja realmente reaberto. “No dia 30 de outubro já teremos condições de reabrir”.

Para garantir a compra dos computadores, o diretor revela ainda que ‘abriu mão’ de cerca de R$7 mil, recurso que é repassado pelo município para que o mesmo gaste em diárias, dessa forma foi possível completar o orçamento e adquirir as máquinas. O repasse do dinheiro foi aprovado pelos vereadores.

Lembrando que o Departamento da Juventude possui uma verba anual para desenvolver o programa de inclusão digital, esses recursos, os quais Neto não soube dizer o valor exato, nem estipulado, deveriam estar sendo investido em projetos como o Tele-Centro, mas como o local está fechado, o dinheiro acaba ficando parado nos cofres públicos. O diretor explica ainda que essa verba poderá ser utilizada em outros projetos no ano que vem, se os mesmos forem aprovados pelos vereadores do município. Neto também não soube dizer qual o valor dos salários pago aos monitores que foram contratados pela administração municipal, por intermédio do Departamento da Juventude, para auxiliarem os usuários do Tele-Centro.

Contudo, o aluguel do prédio que deveria estar à disposição da comunidade permanece sendo pago mensalmente. O valor do aluguel, de acordo com o diretor é de cerca de R$700 mensais. Se o Tele-Centro realmente for reaberto no final de outubro, o Departamento da Juventude irá ter gasto ao todo R$7 mil no aluguel de um prédio que não está cumprindo com sua função social. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br