Sexta, 31 Outubro 2014 11:39

Seguem os problemas na rua Cruz Alta

 

 

Jornal Dimensão relatou o caso em abril, e até agora nada foi feito para resolver a situação

 

Os moradores da rua Cruz Alta, localizada no bairro Centro, em Imbé há pelo menos quatro anos, convivem com água parada, buracos, barro e grama alta em frente a suas casas. O problema já foi retratado pelo jornal Dimensão em abril deste ano, e até agora nenhuma atitude foi tomada pela administração municipal para melhorar a vida da comunidade.

A moradora Jussara mostra indignada a primeira solicitação de melhora na rua, feita em fevereiro de 2013, na ocasião ela achou que logo seria atendida, mas o tempo passou e nada foi feito. Em março, ela decidiu apelar para o prefeito Pierre Emerin, ele ouviu o caso e prometeu que em breve resolveria o problema, mas novamente não houve qualquer solução. Em abril, Jussara procurou a equipe do Jornal Dimensão, entramos em contato com o secretário de Obras, e o secretário garantiu que resolveria o problema, mas não definiu nenhuma data.

Jussara relata que em setembro voltou a visitar a administração municipal cobrando uma solução para o problema, e desta vez, achou que seria atendida, mas novamente ficou decepcionada. “Mandaram uma equipe da secretaria de Obras para ao menos fazer a capina aqui da rua, mas eles queriam cortar somente a grama em frente da minha casa. E os outros moradores, como ficariam? Não me senti bem com aquela situação e não permite que fizessem o serviço”, afirmou.

“Estamos fazendo papel de bobo, isso é uma total falta de respeito com os cidadãos”

Jussara mora há quatro anos na rua Cruz Alta e desde que se mudou convive com verdadeiras ‘crateras’ em frente de casa, água de chuva acumulada, que demora cerca de 2 semanas para desaparecer, e depois o barro é tamanho, que na semana passada ela se obrigou a pagar R$150 em brita para conseguir sair de casa com tranquilidade, devido a quantidade de lodo acumulado. “Estamos fazendo papel de bobo, isso é uma total falta de respeito com os cidadãos”, afirma a moradora, que ainda completa. “Tenho casa em Porto Alegre, pago a metade do valor do IPTU em relação ao valor pago aqui na praia, e na capital, tenho direito a capina, asfalto, coleta seletiva... Em Imbé o imposto é alto e não vemos retorno em serviços”.

“Pensam que somos palhaços, dizem que vão arrumar e nada. Não temos condições de morar no meio do barro, se não arrumarem a rua vamos vender a casa”

A moradora Cidi Simão também reclama dos mesmos problemas, ela conta que está morando na rua Cruz Alta há menos de um ano e já pensa em se mudar. “Pensam que somos palhaços, dizem que vão arrumar e nada. Não temos condições de morar no meio do barro, se não arrumarem a rua vamos vender a casa”.

De acordo com o secretário de Obras e Viação Dilson Barbosa, a rua Cruz Alta hoje, não é uma prioridade, pois há situações piores no município. A prioridade agora é consertar as ruas que estão recebendo tubulação de esgoto cloacal da Corsan. Barbosa explica que o problema da rua Cruz Alta é que ela é muito baixa, “teremos que retirar todas as pedras, a parte ‘lamacenta’ da rua, e recolocar o calçamento e não temos como fazer este serviço agora, até porque, temos diversos outros casos semelhantes a este no município, que também não serão atendidos neste momento”.

Contudo, o secretário acredita que durante o ano que vem possa finalmente iniciar as obras na rua Cruz Alta. Sobre a capina, Barboza garante que será realizada ainda em 2014, e alega que a grama das ruas é cortada por setores, por isso, desconhece qualquer episódio diferente que tenha acontecido. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br