Sexta, 05 Junho 2015 12:27

Sistema de microchipagem de cães chega à Tramandaí

 

Inovação foi trazida pela Central Pet visando diminuir o número de cães desaparecidos no Município

 

O roubo e perda de cães é um problema recorrente no Litoral Norte, na época de veraneio, quando a praia chega a ficar com o quíntuplo da população atual, a situação se agrava ainda mais. Pensando nisso, a Central Pet implantou na cidade, o sistema de microchipagem de cachorros, que funciona como uma verdadeira ‘Identidade’ do animal.

A microchipagem é um sistema de identificação de animais que consiste na implantação de um microchip sob a pele do cão. Este microchip contém todas as suas informações (nome, idade, sexo, raça, cor do pêlo, proprietário, endereço, telefone, vacinação e outros).

O microchip tem o tamanho de um grão de arroz e é injetado sob a pele do animal na região da nuca, como se fosse uma aplicação de medicamento, um procedimento praticamente indolor.

Com uma leitora específica, é possível identificar o número do cachorrinho e consultar os dados, por exemplo, no caso de um cão encontrado perdido ao efetuar a leitura do seu chip com a leitora, procedimento que pode ser feito na própria Central Pet, é possível obter a identificação, endereço e telefone do proprietário do cão com grande facilidade e rapidez.

De acordo com o proprietário da Central Pet, Cristian Rodrigues, a ideia de trazer a microchipagem para Tramandaí foi de sua sócia, Débora Àvila, ambos se preocupam muito com o desaparecimento de cães e tentaram colaborar apostando na tecnologia. O sistema de microchipagem já funciona há 18 anos em diversos países do mundo como Portugal e Estados Unidos, no entanto, no Brasil a inovação é mais recente, e no Litoral Norte, essa é a única empresa a oferecer este serviço.

Rodrigues lembra que este microchip não pode rastrear o cão, como um GPS, mas é importante caso o cachorro se perca, pois a pessoa que o achou pode encontrar facilmente o proprietário do animal. Outro caso em que o microchip é imprescindível é quando alguém encontra o cachorro e se nega a devolvê-lo, dessa forma, é só submeter o cão a leitora e o verdadeiro dono, no mesmo instante, é revelado.

“Nós acompanhamos muitos casos de cães que se perdem ou são roubados, e poucas vezes essa história tem um final feliz. Alguns donos até conseguem localizar o animal depois de um tempo, mas e para provar que o cachorro realmente é seu? Nesse caso, se o cão está com o microchip basta passar o animal pela leitura que o caso é resolvido”, explica Rodrigues, que ainda completa, “com o sistema que trouxemos para Tramandaí, acredito que vamos colaborar para reaproximar os cães desaparecidos de seus donos, vamos unir nosso ‘ganha pão’ com a  necessidade que há no Município e no Litoral como um todo”, afirma.

Quem desejar colocar o microchip em seu animal de estimação, basta passar na Central Pet, localizada na Av. Minas Gerais, 584, em Nova Tramandaí. O serviço custa R$199 e pode ser parcelado em 6 vezes no cartão de crédito.

Como é feito um processo burocrático para cadastrar os dados que demanda tempo, sempre que houver alguma alteração cadastral, como mudar o endereço ou telefone, será cobrada a taxa de R$ 30. Se o dono perder o animal e desejar fazer a verificação do cão é cobrado R$ 50 pelo serviço.

Mais informações podem ser obtidas direto na Central Pet através do telefone (51) 3669. 2447. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br