Sexta, 31 Julho 2015 17:08

Policiais da BM invadem festa familiar e agridem moradores que estavam com som alto

 

Capitão responsável pelas ações da BM afirma que o comportamento dos policiais foi exemplar

 

O final da tarde de domingo (26) foi de terror para os moradores que estavam participando de uma festa familiar na região central do município de Imbé. Após receber denúncia de som alto no local, os policiais tentaram prender o dono da residência, juntamente com dois convidados escolhidos ‘a dedo’. Como os cidadãos se recusaram a seguir para a delegacia, por entenderem não ser este um motivo para prisão, os policiais militares pediram reforço, invadiram a residência agredindo várias pessoas da família, com socos, chutes e até, disparando com balas não letais. No total nove (9) pessoas foram imobilizadas e conduzidas ao Posto 24h, devido às lesões e após, à delegacia de polícia.

Uma das mulheres que estava na festa em Imbé, é mãe do dono da casa, trabalhadora e mora há mais de 30 anos no bairro Indianópolis, em Tramandaí. Segundo ela, eram 17h45 quando a primeira viatura foi até o local - quatro policiais desceram do veículo e disseram que eles estavam fazendo muita bagunça e, por isso, iriam levar o proprietário da casa e mais duas pessoas para DP local. O proprietário se negou a sair da residência sem a presença de um advogado, “dissemos que se o problema fosse o som alto poderíamos desligar o rádio, mas eles queriam prender as pessoas, que foram escolhidas de forma direta e arbitrária”, disse a moradora.

Após o dono da casa se recusar a ir até a delegacia, os mesmos policiais entraram na residência atirando com balas de borracha e de chumbinho. Havia cerca de 10 crianças no local (de dois meses a 10 anos) e algumas mulheres foram atingidas. Após a chegada do reforço (3 viaturas e vários policiais) nove moradores foram algemados e, mesmo imobilizados, continuaram sendo agredidos com chutes, socos e cassetes. “O policial apertou minhas algemas, pisou na minha mão e me bateu, outros apanharam ainda mais do que eu. Eles batiam no rosto, na barriga e nas costas. Eu sou trabalhador, nunca pensei na minha vida que seria um dia algemado pela polícia. Estou traumatizado”, disse o irmão do proprietário da casa que participava da festa de aniversário.

Ainda de acordo com este rapaz, até o churrasco que estava assando foi derrubado pelos policiais, e uma menina que estava filmando o corrido foi jogada no chão e teve o celular quebrado. “Mesmo dentro da viatura eles continuavam batendo nas pessoas, todos pais de família, trabalhadores e sem passagens pela polícia”, completou.

Após a agressão, os moradores registraram o Boletim de Ocorrência, número 3448, na Delegacia de Polícia de Tramandaí, uma vez que a DP de Imbé só atende em horário comercial.

Segundo o comandante da 3ª Cia do 2º BPAT Tramandaí, Leonardo da Rosa, “a ação da polícia foi exemplar”. Ainda de acordo com o capitão, no primeiro momento os policiais foram até a casa, tentaram conversar e pediram para que as pessoas baixassem o som. A reação dos presentes, de acordo com Leonardo da Rosa, foi xingar o batalhão com palavrões e por isso, os policiais teriam entrado na casa. “A polícia precisou usar força moderada, os ferimentos foram resultado da resistência que os policiais encontraram”, disse.

Nesta terça-feira (28), o inspetor de polícia da Delegacia de Imbé (que investiga o caso), Cloy Amaral disse que iria se inteirar do caso, mas já adianta que o procedimento correto seria o proprietário da residência ter acompanhado os policiais até a DP para fazerem a ocorrência, no entanto, o caso será investigado e se os depoimentos relatados forem confirmados, os policiais envolvidos devem responder por abuso de autoridade. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br