Sexta, 14 Agosto 2015 13:51

Moradores reclamam de alagamentos após obra da Corsan

 

 

Não é possível afirmar que o problema foi causado pela Companhia de Tratamento, o certo, é que o trecho do encanamento afetado será substituído em uma parceria da Administração Municipal com a empresa terceirizada contratada pela Corsan

 

Os moradores da rua Presidente de Moraes esquina com a rua Suely Vacari, bairro São Francisco II, reclamam de alagamentos no local desde a conclusão da obra da Corsan – Companhia Riograndense de Tratamento, que foi finalizada há cerca de 20 dias. De acordo com eles, até os serviços serem realizados, a água baixava assim que a chuva ia embora, agora, os alagamentos seguem e já invadiram, inclusive, uma casa.

“Quando chovia tinha água acumulada, mas a gente conseguia passar, agora para eu ir até a esquina depois da chuva tenho que usar um macacão de pescador, a água é a cima do joelho”

 Segundo a moradora, Zilma Terezinha, 56 anos, que mora no local, há de 30 anos, o trecho citado não costumava alagar após o término da chuva, e agora a situação é totalmente diferente. “Quando chovia tinha água acumulada, mas a gente conseguia passar, agora para eu ir até a esquina depois da chuva tenho que usar um macacão de pescador, a água é a cima do joelho”, diz.

O morador Enedir Rodrigues Magnos, 67 anos, confirma a informação, de acordo com ele, a água, inclusive, tem invadido o pátio de casa. “Já reclamamos na Prefeitura, já falei com o pessoal da Corsan quando estavam fazendo o serviço nada adiantou. Terminaram a obra e deixaram a rua pior que antes”, reclama o morador.

Rogério Beretta, 42 anos, sofreu um acidente de moto, e perdeu a consulta que esperava há um mês em função do alagamento na rua Suely Vacari que aconteceu na semana passada. Além do desgaste na saúde, o prejuízo também foi financeiro, pois já que o local não costumava alagar, o morador deixou o carro estacionado na calçada e pela manhã a água já havia invadido o veículo. “Não tive nem coragem de ligar o carro, agora, é avaliar os danos, não tem o que fazer. Só queria garantias de que a nossa rua voltará a ser como era antes dessa obra”, reivindica Beretta.

De acordo com a gerente da Corsan de Tramandaí, Mariana Bockmann, o que está causando os alagamentos no local é a obstrução de um cano da rede pluvial, não é possível identificar como a estrutura foi obstruída, o certo é que será consertada em uma parceria entre a Administração Municipal e a empresa terceirizada contrata pela Corsan, dessa forma, o trecho do encanamento que está apresentando problemas será substituído para que não haja mais alagamentos. Ainda essa semana os trabalhos serão iniciados.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br