Sexta, 04 Setembro 2015 17:26

Administração Municipal não entrega mais concessão para abertura de quiosques

Comerciante que não está com alvará em dia, não só perde a concessão, como também, tem toda estrutura do quiosque retirada e ninguém mais atua naquele local

 Em 2012, a Av. Rio Grande em Imbé e a Av. Mariluz ganharam novos quiosques 2x2 e quem já trabalhava nos pontos comerciais antigos recebeu a concessão para continuar trabalhando nos locais, por mais cinco anos, podendo ser prorrogada por igual período. Hoje, a Administração Municipal de Imbé está retirando as estruturas de quem não está com alvará em dia, ou que não esteja utilizando o bem público. Cerca de 15 quiosques já foram retirados e a tendência é que mais gente perca o benefício.

De acordo com o secretário de Turismo, Desporto e Indústria e Comércio, Felipe Lemos, após a pessoa perder a concessão para utilizar o quiosque, o bem, não passa para outro cidadão, e sim a estrutura é toda retirada do local.

“Acho errado colocar quiosques bem na frente de restaurantes, pois, o quiosque se torna uma concorrência para o empresário. O proprietário do restaurante paga impostos, gera empregos no Município não acho justo que ele ainda precise enfrentar a concorrência de um quiosque, que paga somente o alvará para poder funcionar”.

A ideia, de acordo com o secretário, é que no futuro Imbé faça um mapeamento da região e os quiosques sejam postos, “em locais estratégicos”,  longe dos bares e restaurantes para que não atrapalhem as vendas desses comerciantes. Além disso, deverá ser feita nova seleção de quem vai receber os quiosques, dessa vez, obedecendo critérios, ainda não definidos. “Quando os quiosques foram doados em 2012, não havia nenhum critério para selecionar as pessoas que receberiam as concessões, nós vamos fazer diferente, pois tem muita gente que deseja trabalhar nesses espaços e não podemos entregar a concessão para todos, por isso, precisamos ter algum ‘norte’ para fazer a seleção”, explica o secretário, que ainda completa, “acho errado colocar quiosques bem na frente de restaurantes, pois, o quiosque se torna uma concorrência para o empresário. O proprietário do restaurante paga impostos, gera empregos no Município não acho justo que ele ainda precise enfrentar a concorrência de um quiosque, que paga somente o alvará para poder funcionar”.

O secretário não tem nenhum prazo em mente para fazer o mapeamento e colocação de novos quiosques na cidade. Em contrapartida, há dezenas de cadastros preenchidos na Administração Municipal por pessoas que veem nos quiosques uma chance de ter um futuro melhor e aguardam a oportunidade de começar a trabalhar. “Nós já temos uma pilha de documentos preenchidos por aqueles que desejam atuar nos quiosques, mas, só daremos novas concessões após realizarmos esse mapeamento da cidade e estabelecermos critérios para fazer a seleção. Ainda não temos nenhuma data para iniciar este trabalho”. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br