Sexta, 04 Setembro 2015 17:53

Alagamentos em área central da cidade revolta moradores

Secretário de Obras, Antônio Rodrigues, garante que rede de esgoto pluvial já está sendo recomposta

Os moradores da rua 24 de setembro, esquina com a Av. Flores da Cunha convivem há anos com alagamentos constantes. Após a chuva, a água chega a ficar acumulada na calçada mais de uma semana. A comunidade já entrou em contato com a Secretaria de Obras diversas vezes e até agora nada foi resolvido.

A água que fica acumulada próximo ao meio fio chega a invadir a calçada e tira o sono dos moradores durante a noite, em função do barulho que faz devido ao fluxo de veículos. Além disso, é impossível sair de casa sem molhar os pés.

O sindico de um dos prédios em que a água fica acumulada na frente, Roberto Gonçalves, 67 anos, conta que já foi inúmeras vezes à Secretaria de Obras e Limpeza Urbana relatar o problema, mas até agora nada foi feito de efetivo, e a comunidade segue convivendo com alagamentos a casa chuva.

“Para nós moradores do prédio é muito complicado conviver com o barulho dessa água, e molhar os pés sempre que saímos de casa, mas o pior, ainda é, para aqueles que vão até a clínica - que fica próximo a minha casa - em cadeiras de rodas e precisam enfrentar aquela aguaceira, algo precisa ser feito”

Para piorar a situação, na rua 24 de setembro, ainda há uma clínica de fisioterapia, muitas pessoas com dificuldade de locomoção vão até o local, inclusive, utilizando cadeiras de rodas e a água acumulada dificulta ainda mais o acesso ao tratamento médico, como conta Gonçalves. “Para nós moradores do prédio é muito complicado conviver com o barulho dessa água, e molhar os pés sempre que saímos de casa, mas o pior, ainda é para aqueles que vão até a clínica em cadeiras de rodas e precisam enfrentar aquela aguaceira, algo precisa ser feito. Nós pagamos impostos e não vemos o dinheiro revertido em melhorias importantes como esta”, afirma.

O morador diz ainda que está muito revoltado com a situação e que ele juntamente com os vizinhos estão pensando em unir forças para fazer um protesto trancando o cruzamento da Av. Flores da Cunha se o problema não foi resolvido. “Já tentamos de tudo, já dialogamos, conversamos pessoalmente como secretário de Obras, mas nada resolve. Agora, estamos pensando em nos organizar e trancar a avenida Flores da Cunha, caso não nos digam quando o nosso problema será resolvido”.

“Nós tivemos que esperar o prédio da rua 24 de setembro terminar de ser construído para iniciarmos a recomposição da rede de esgoto, por isso, demoramos para começar a obra, mas, os serviços já estão sendo realizados. Em meados de outubro deveremos concluir”

Segundo o secretário de Obras e Limpeza Urbana, Antônio Rodrigues, a rede de esgoto pluvial do local já está sendo recompostas e os serviços deverão ser finalizados até outubro. O secretário diz ainda que houve atraso para o início dos trabalhos em função da construção de um prédio que estava sendo realizada no local. “Nós tivemos que esperar o prédio da rua 24 de setembro terminar de ser construído para iniciarmos a recomposição da rede de esgoto, por isso, demoramos para começar a obra, mas, os serviços já estão sendo realizados. Em meados de outubro deveremos concluir”, garante o secretário. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Banneronplay
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br