Sexta, 13 Maio 2016 17:34

Na ‘Semana da Enfermagem’ profissionais falam sobre prós e contras da profissão

Fazer o primeiro atendimento, gerenciar o local de trabalho e acolher os pacientes são algumas das funções do técnico, auxiliar e enfermeiro

 

De quinta-feira (12) a sexta-feira (20) é comemorada a semana da enfermagem que homenageia enfermeiros, técnicos e auxiliares da área. Esses profissionais tão importantes para a saúde da população e ao mesmo tempo tantas vezes desvalorizados, atuam todos os dias salvando vidas, mostrando outras perspectivas para as pessoas e é comum trabalharem em três empregos para garantirem o sustento de suas famílias.

O dia 12 foi escolhido em homenagem a história da enfermeira Florence Nightingale, que nasceu em Florença, na Itália, no dia 12 de maio. Aos 17 anos a profissional atuou na Guerra da Crimeia em que o Reino Unido participou de 1853 a 1856, e o trabalho da enfermeira foi fundamental para ajudar os feridos no confronto. Após a guerra, Florence fundou em 1960 a primeira Escola de Enfermagem. No Brasil, comemora-se em 20 de maio (no final da semana da enfermagem), o dia do técnico e auxiliar da área, o dia foi instituído pela resolução 294/2004, pelo Conselho Federal de Enfermagem.

“Quando nós damos informações sobre o colesterol ou fizemos o exame de câncer de mana, nós também estamos salvando uma vida, por exemplo, pois sem a prevenção a pessoa poderia ter uma doença grave”

Comparando os hospitais a uma empresa, os enfermeiros atuam como os ‘gerentes’ dessa área da saúde, além de todo o trabalho dando o primeiro atendimento e acolhimento aos pacientes, os profissionais ainda tem a tarefa de organizar o local onde atuam. “Nós que cobramos os médicos e somos os responsáveis pelos Postos de Saúde”, diz a enfermeira Joana Pacheco dos Santos, 29 anos, que atua na área há 4 anos e meio e já trabalhou em hospitais, postos de saúde e também na parte administrativa, hoje, a enfermeira atua no setor de epidemiologias de Tramandaí. A técnica em enfermagem, Jéssica Cristini da Silva, 26 anos também já atuou em postos de saúde, hospitais e hoje atua no mesmo setor de Joana. A técnica explica que a equipe de enfermagem é a ‘linha de frente’ do hospital, sendo a primeira pessoa que o paciente tem contato antes do médico e por isso muitas vezes ocorrem conflitos. “Nós fizemos esse acolhimento e as vezes a pessoa está nervosa esperando o médico e nós acabamos ouvindo as reclamações“.

As informações, execuções de procedimentos e acolhimento desempenhado pelos profissionais da área são fundamentais para salvar vidas, como informa Jéssica. “Quando nós damos informações sobre o colesterol ou fizemos o exame de câncer de mana, nós também estamos salvando uma vida, por exemplo, pois sem a prevenção a pessoa poderia ter uma doença grave”.

“Acho que a profissão compensa, não me vejo fazendo outra coisa que não seja a enfermagem, é muito bom poder ajudar o próximo”

Apesar da suprema importância desses profissionais para a sociedade, a profissão ainda não é valorizada da forma devida, não existe um piso salarial para a categoria e por isso, muitos enfermeiros e técnicos acabam tendo que ter dois ou três empregos, trabalhando inclusive nos feriados e finais de semana para conseguirem ter uma vida digna. “Se tivéssemos o piso regulamentado e a jornada de 30 horas de trabalho, que é o indicado para os profissionais de nossa área tudo seria muito mais fácil”, diz Jéssica, Joana complementa, “teríamos profissionais de saúde muito menos estressados mais motivados e com menos problemas de saúde, se tivéssemos essa regulamentação”.

Mesmo com os percalços, as profissionais afirmam que a amam a profissão e que mesmo foram do expediente jamais se negaram a atender qualquer chamado. “Acho que a profissão compensa, não me vejo fazendo outra coisa que não seja a enfermagem, é muito bom poder ajudar o próximo”. 

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br