Sexta, 01 Julho 2016 12:27

Falta de educação no trânsito atrapalham motoristas e pedestres

 

População pode denunciar através do número 190, situações irregulares no trânsito

 

A falta de educação no trânsito tem causado muitas situações perigosas e desconfortáveis para motoristas e pedestres. Uma das principais reclamações da comunidade é em relação aquelas pessoas que estacionam em locais proibidos e acabam gerando congestionamentos.

A Administração Municipal, através do Departamento de Trânsito realizou a demarcação das vagas nas vias centrais da cidade, reservando os lugares adequados para idosos, pessoas portadoras de deficiência física, ônibus, caminhões de transporte, carros fortes e veículos oficiais, acontece é muitos motoristas não respeitam o Código de Trânsito, estacionam de forma irregular e causam transtornos na cidade.

“A nossa Guarda Municipal ainda não está autorizada a fazer essa fiscalização”

Um dos exemplos dessa situação é quando a pessoa coloca o carro na vaga reservada para ônibus, com isso, o condutor do coletivo é obrigado a para no meio da rua em vila dupla, e o passageiro desce no meio dos carros causando uma situação perigosa. Outro exemplo são aqueles que estacionam em vagas específicas para a carga e descarga de caminhões de grande porte. O caminhão sem ter lugar para descarregar acaba parando no meio da rua e congestionando todo o trânsito.

De acordo com o novo diretor de Trânsito, Roger Germano de Jesus, que assumiu o cargo recentemente, no lugar de Guto Machado, a Administração Municipal tem um convênio com o Estado, e hoje, cabe ao Município apenas fazer a demarcação das vagas, sendo que a Brigada Militar tem o poder para fiscalizar e multar as pessoas que estejam estacionando em locais inadequados. “A nossa Guarda Municipal ainda não está autorizada a fazer essa fiscalização”, explica Jesus.

“A Brigada Militar vai até o local aplica a multa e pode recolher o veículo se o motorista não estiver presente”

O comandante da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas, capitão Heraldo Leandro Santos, revela que durante o período de veraneio quando o efetivo era maior cerca de 700 multas foram registradas para motoristas, grande parte delas, para aqueles que estacionavam em locais indevidos. Durante o inverno a fiscalização permanece, no entanto, a prioridade da Brigada Militar é combater a violência, por tanto, os policiais sempre vão atender as chamadas para as contravenções no trânsito, desde que não estejam atendendo uma ocorrência de roubos ou algo que coloque em risco a vida das pessoas. Santos diz que uma das alternativas da comunidade é ligar para a Brigada Militar através do número 190 sempre que ver alguém estacionado de forma inadequada. “A Brigada Militar vai até o local aplica a multa e pode recolher o veículo se o motorista não estiver presente”, diz o capitão.

Para Santos o principal problema do trânsito é a falta de educação de alguns motoristas. “Se a pessoa está apta para dirigir significa que ela conhece as regras, se existe uma placa de ‘proibido estacionar’ é porque um carro naquela vaga vai causar algum transtorno e acho que falta essa consciência para alguns, de saber que mesmo um minutinho parado em local proibido vai complicar a vida de muita gente, podendo inclusive, causar acidentes”.

Lembrando que a multa para quem estaciona em local proibido varia de R$ 85,13 a R$ 127, 69.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Banner Lateral Claro

Banner Agafarma
Bannerbaixo2
ENDEREÇO: TELEFONES: E-MAILS: Desenvolvido por
Rua Siqueira Campos, 432
Tramandaí - RS
51. 3684.3033
51. 3661.3505
 redacao@jornaldimensao.com.br